5 de fevereiro de 2016

Ensaio Pin-up – I

Postado por às em Blog, Look, Melissa

002

Hey pessoas!

Quem me acompanha pelo instagram viu que fiz um ensaio pin-up no final de semana. Hoje, vou mostrar aqui no blog a primeira parte desse ensaio lindo!

As fotos maravilhosas, assim como a make e o cabelo foram feitas pela Rachel (@racmakeup) – que é amiga da época de escola do Ti, ele comentou isso no post anterior rs.

Minha amiga Deia, participou desse ensaio junto comigo e o resultado foi muito divertido. A ideia desse primeiro ensaio era “amigas viajando para a praia”, as fotos ficaram muito lindas e a Rachel arrasou no cabelo e na make, amamos o resultado final. Espero que vocês também gostem.

009

004

005

007

008

006

010

001

011

003

Ah! Está rolando o sorteio de um ensaio com a Rachel lá pelo ig dela, é só procurar a foto oficial, seguir as regras e torcer muito. Para conhecer o trabalho dela e orçamentos sigam o ig @racmakeup 😉

As fotos foram feitas no Museu Vivo da Memória Candanga.

Priska

0 comentários

Roteiros de Paris: Moulin Rouge, Mur des je t’aime e Sacre Coeur

Postado por às em Viagens

Sacre Coeur

Viajar para um lugar longínquo é, não raro, se aventurar pela primeira vez em lugares novos (por mais que você já tenha visitado outras vezes aquela cidade). Em nossa viagem para Paris, planejamos visitas aos monumentos mais famosos (e também elegemos os monumentos a visitar nas próximas visitas), mas certos monumentos simplesmente fugiam do nosso conhecimento, tendo passado batidos por nossa pesquisa – e um desses lugares foi Sacre Coeur.

Esse roteiro que você verá abaixo foi passado a mim pela minha amiga Rachel (que eu revi em 2016, após 19 anos de hiato:-) ). Ele passa pelo Moulin Rouge, o café da Amélie Poulain, o Muro do Eu te Amo (lugar que eu mais gostei de visitar) e, finalmente, Sacre Coeur. A Priska falou desses lugares no post O bairro boêmio de Montmartre, mas eu quis complementar esse post falando especificamente do caminho a ser seguido nesse roteiro. O roteiro supõe chegada via metrô, e trajeto a pé.

Mapa do roteiro

Clique para abrir maior

1 e 2 – Desembarque na estação Blanche e Moulin Rouge

Tudo começa nessa estação de metrô. Se tiver dúvidas de como chegar até aqui, veja nosso guia sobre o metrô de Paris. Saindo da estação, o Moulin Rouge estará logo à frente.

3 – Café des Deux Moulins

Uma das locações do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, que tem diversas de suas cenas feitas neste bairro.

4 – O muro dos Eu te amo

Após sair do café, continue subindo a Rue Lepic até ela acabar. Vire à direita na Rue des Abbesses e siga até encontrar um carrossel, em uma praça que tem também a estação de metrô Abbesses. O muro está dentro de um pequeno parque nas redondezas. Não se acanhe, o portão está aberto!

5 – Sacre Coeur

Para chegar até a catedral, é preciso subir várias ruas, assim como escadarias acessíveis apenas a pedestres (cuidado com golpes por aqui). O trajeto que fizemos foi subir a Rue la Vieuville até ela terminar em uma escadaria, que subimos. Dali, viramos à direita na Rue André Barsacq. Nova escadaria na Rue Chappe (passando pelo Corcoran’s Irish Pub). Logo quando a escadaria acabar você já estará vendo a catedral, e aí é só seguir seu próprio caminho até ela :)

Além da catedral em si, há diversos pontos interessantes ao redor da igreja, como a famosa praça dos artistas e a Praça Marcel Bleustein (excelente para descansar da caminhada, além de oferecer uma boa visão da catedral).

Uma dica: se você estiver viajando com alguém que tenha necessidades especiais e/ou mobilidade reduzida, há a opção de usar o Funiculaire, que é um trem-elevador que permite subir o monte sem esforço. Nesse caso, desembarque na estação de metrô Anvers e suba a Rue de Steinkerque – não haverão escadas.

O Funiculaire. Fonte

O Funiculaire. Fonte

6 – Uma paradinha na ida para casa

Após explorar a catedral e descer as escadarias de seus jardins (ou pelo Funiculaire), desça a Rue de Steinkerque (mas não sem antes dar uma olhada para trás, quando chegar à base da praça!). Nesta rua está um lugar chamado Le Petit Musée du Chocolat, que possui ótimas opções com um preço bacana, além da curiosidade das esculturas feitas em chocolate.

7 – Estação Anvers

Essa é a estação da nossa volta para casa. Em todo esse trajeto andamos cerca de 1.700 metros, e vimos diversas atrações interessantes. Há muito mais a explorar em Montmartre, mas isso depende do seu perfil de viagem: há muita arte nesse bairro, além dos pubs irlandeses que prometem noite bastante agitadas.

Até a próxima!

Tiago César

0 comentários
4 de fevereiro de 2016

Catedral de Notre-Dame e Museu do Louvre

Postado por às em Viagens

11

Paris tem uma arquitetura estonteante!

A cidade é cheia de obras de arte a céu aberto, basicamente você vai andando pela cidade e se encantando a cada passo.

Depois de uma manhã no bairro de Montmartre, almoçamos e seguimos nosso passeio. Na parte da tarde fomos até a Catedral de Notre-Dame e poxa… que lugar! É muita perfeição, um dos lugares mais lindos de Paris, sem dúvidas. Quando os sinos tocaram me lembrei logo do desenho “O Corcunda de Notre-Dame” haha, confesso.

Ficamos sentados olhando a Catedral por fora um bom tempo, são muitos detalhes, é uma visão exuberante.

O Ti fez algumas fotos da frente, da lateral e da parte de trás da igreja para vocês terem uma ideia de como é, ela é surrealmente grande. Esse é um dos lugares de Paris que quero voltar com calma e explorar melhor.

1

A Catedral de Notre-Dame de ParisCathédrale Notre-Dame de Paris – é uma das mais antigas catedrais francesas em estilo gótico. Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus Cristo (daí o nome Notre-Dame – Nossa Senhora), situa-se na praça Paris, na pequena ilha Île de la Cité em Paris, França, rodeada pelas águas do Rio Sena.

A catedral surge intimamente ligada à ideia de gótico no seu esplendor, ao efeito claro das necessidades e aspirações da alta sociedade, a uma nova abordagem da catedral como edifício de contacto e ascensão espiritual.

A arquitetura gótica substituiu as paredes grossas das igrejas românicas por colunas altas e arcos capazes de sustentar o peso dos telhados. Como consequência, os edifícios góticos ganharam um aspecto mais leve, e as janelas, mais amplas e altas, foram decoradas com belos vitrais coloridos que filtravam a luz natural, e com isso, criavam um “clima” de misticismo em seu interior.

Fonte: Wikipédia

2

3

8

4

5

Continuamos nossa caminhada pelas margens do Rio Sena, tem muitos artistas de rua se apresentando nessas redondezas. Passamos por alguns cafés e lojinhas, quando nos demos por conta estávamos perto do Museu do Louvre. A ideia era só ir até lá dar uma olhada e ir no dia seguinte ver a Mona Lisa, mas quando chegamos não tinha fila nenhuma para entrar e apesar de faltar em média, meia hora para o Museu fechar, corremos para comprar os ingressos e entramos.

O Museu é todo sinalizado indicando onde é a sala que fica a famosa pintura de Leonardo da Vinci, Mona Lisa. Corremos literalmente pelo museu subindo escadas e entramos na sala onde ela está exposta. Era a única sala lotada, a única obra que tinha um considerável número de pessoas quase em cima, fotografando e observando.

E claro, rolou aquela emoção básica de ver de perto a Mona Lisa – mais ou menos perto né? O quadro mais famoso do mundo é protegido por um vidro a prova de balas e possui uma distância de segurança de onde pode ser vista.

Mona Lisa

9

10

No instagram postei um vídeo que dá uma visão bem completa de como é o Palácio do Louvre a partir desse pátio central. É muito, muito bonito. E esse é mais um dos lugares que preciso voltar para explorar melhor.

Abaixo uma foto clássica de turista haha.

6

Site oficial da Catedral de Notre-Dame: http://www.cathedraledeparis.com/

Site oficial do Museu do Louvre: http://www.louvre.fr/

Priska

0 comentários